You are in the accessibility menu

Please use this identifier to cite or link to this item: http://acervodigital.unesp.br/handle/unesp/372596
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorProjeto Condigital MEC – MCT-
dc.contributor.authorUniversidade Federal Fluminense, UFF - Matemática-
dc.contributor.authorMenezes, Mariana Figueira Lacerda de-
dc.contributor.authorBortolossi, Humberto José-
dc.date2011-02-18T19:34:19Z-
dc.date2011-02-18T19:34:20Z-
dc.date2011-02-18T19:34:20Z-
dc.date2011-02-18T19:34:20Z-
dc.date.accessioned2016-10-26T18:11:58Z-
dc.date.available2016-10-26T18:11:58Z-
dc.identifierhttp://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/16506-
dc.identifier.urihttp://acervodigital.unesp.br/handle/unesp/372596-
dc.descriptionNo século XVI, o astrônomo alemão Johannes Kepler tentou encontrar uma relação entre os cinco sólidos e os seis planetas que eram conhecidos na época: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter e Saturno. Kepler pensou que os dois números estavam conectados, isto é, que a razão pela qual havia somente seis planetas era porque existiam somente cinco sólidos regulares. Em 1596, em sua obra Mysterium Cosmographicum, Kepler estabeleceu um modelo do sistema solar onde os cinco sólidos platônicos eram colocados um dentro do outro, separados por uma série de esferas inscritas. Ele conjecturou que as razões entre os raios das órbitas dos planetas coincidiam com as razões entre os raios das esferas. Seu modelo, contudo, não era sustentado pelos dados experimentais da época e foi desaprovado por inteiro pelas descobertas posteriores dos planetas Urano e Netuno. Contudo, de sua pesquisa, nasceram a descoberta de novos sólidos (que hoje, levam o seu nome), a percepção de que as órbitas dos planetas não são círculos (mas, sim, elipses) e as leis do movimento planetário. Através de um software interativo, esta atividade propõe estudar os detalhes matemáticos que compõem este trabalho de Kepler-
dc.descriptionEnsino Médio::Matemática-
dc.languagepor-
dc.relationkepler-iniciar-diretamente.html-
dc.rightsTermo de cessão dado pelo autor ou seu representante diretamente ao Ministério da Educação - MEC que permite o uso do recurso para distribuição, tradução, edição, excetuando-se o uso comercial-
dc.subjectEducação Básica::Ensino Médio::Matemática::Geometria-
dc.subjectmodelo de Kepler para o universo-
dc.subjectesferas inscritas e circunscritas-
dc.subjectJavaView-
dc.subjectsólidos platônicos-
dc.subjectGeometria espacial-
dc.titleMysterium Cosmographicum-
dc.typeoutro-
dc.description2Estudar como Kepler usou os sólidos platônicos e suas esferas circunscritas para compor um modelo matemático para o sistema solar-
dc.description3Requisitos: navegador (Firefox 2+ ou Internet Explorer 7+) com a linguagem Java (1.4+) instalada. Para controle de acessibilidade nos navegadores Firefox 2+ e Internet Explorer 8+, usar as combinações de teclas CTRL + “+” e CTRL + “-” para, respectivamente, ampliar e reduzir textos e imagens da atividade. Versão em inglês: http://www.uff.br/cdme/ e http://www.cdme.im-uff.mat.br/. Possíveis atualizações e extensões desta atividade estarão disponíveis nos endereços: http://www.uff.br/cdme/ e http://www.cdme.im-uff.mat.br/-
Appears in Collections:MEC - Objetos Educacionais (BIOE) - OE

There are no files associated with this item.
 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.